Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

nivelar-por-cima

As pessoas são melhores se descobrirmos o que nelas há de melhor. A sociedade torne-se melhor se as pessoas forem niveladas por cima.

nivelar-por-cima

As pessoas são melhores se descobrirmos o que nelas há de melhor. A sociedade torne-se melhor se as pessoas forem niveladas por cima.

Quando o prazer ofusca a felicidade

Quando o prazer ofusca a felicidade.jpg

 

A possibilidade de ficar em casa e ajudar os filhos é um direito da mulher, consequência do dever de carregar a gravidez se e quando esta acontece. A Igreja (e estou em sintonia com ela) não declara a obrigação que a mulher tem de ficar em casa, mas o direito que tem e a obrigação que o Estado e a comunidade têm de lhe proporcionar esse exercício. Acresce que esta é a mais simples, mais económica, mais humana e mais eficaz das medidas que é possível tomar em defesa de uma educação e de um crescimento infantil e juvenil saudáveis, isto inclui o combate às dependências e outras situações que fazem as pessoas infelizes. O movimento que inculca a noção de disfunção no apoio materno é o mesmo que leva ao aumento do consumo de tabaco entre as mulheres, quando este diminui entre os homens; que leva ao aumento da aberração sexual, por exemplo, na moda, quando a finalidade é expô-las ao olhar voyeur e enfim, afastá-las da felicidade que é a família; é o mesmo que, em vez de pugnar por um processo de valorização da sociedade, propondo maior fidelidade por parte do esposo e continência ao homem, defende que o homem deve ser sexualmente «livre», leia-se libertário, e a mulher deve (não é tem o direito, mas o dever) ser tal e qual o homem.

Que ninguém chame ao estado em que vivemos de progresso ou evolução. Nem de igualdade de direitos. Para a igualdade de direitos, nivela-se por cima, não por baixo. O progresso e a evolução tem a ver com a capacidade de a pessoa se sentir feliz e integrada numa família, num lar e não viver como pessoas sem abrigo, sem laços comunitários, colocando sempre o próprio prazer acima da sua felicidade e da felicidade de quem quer que seja.

Dentro de cada um debatem-se duas naturezas. A do prazer, que leva à morte, ao sofrimento, ao egoísmo, à arrogância e a da felicidade que leva à entrega para o bem do outro, com sacrifício e com paciência. Vencerá dentro de ti, no final, a natureza que melhor alimentares.

Orlando de Carvalho, Março de 2015

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.