Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

nivelar-por-cima

As pessoas são melhores se descobrirmos o que nelas há de melhor. A sociedade torne-se melhor se as pessoas forem niveladas por cima.

nivelar-por-cima

As pessoas são melhores se descobrirmos o que nelas há de melhor. A sociedade torne-se melhor se as pessoas forem niveladas por cima.

Filarmónica Fraude

filarmónica fraude.jpg

Uma das canções que mais vezes me ocorrem à memória, daquelas que já não se ouvem na rádio, é Animais de Estimação.

Música e letra verdadeiramente originais, ao menos para a época, de lançamento, 1969. A banda Filarmónica Fraude torna-se conhecida nesse ano, lança três discos e termina no ano seguinte. Ficou a boa memória.

Na época artificial em que o politicamente correcto é sempre mais valorizado que a verdade e a justiça, certamente movimentos e partidos defensores (eu acho que são mais pretensos defensores que se entusiasmam muito com o folclore zoológico que legítimos defensores) de animais contestariam esta esplêndida composição, talvez apelidando-a de zoofóbica.

A canção Animais de Estimação

 

Um poema mordaz para a sociedade fútil da década 1960

 

Animais de Estimação

Visons e leopardos
Sobem o Chiado
Criados de libré trincham faisões
Assentam-se arraiais em palacetes
Enfeitam-se uns e outros de brasões.

Com nomes de nobreza sem origem
E o mesmo diploma que a criada
Agarram-se a tudo o que não têm
P´la casa do Estoril hipotecada.

 

 Madames enfeitadas de perucas
matam o seu tempo inutilmente
Em canastas p´la noite fora
Propõem causas nobres pelas gentes.

 

Assim defino a vida de quem tem
Animais de estimação de vida sã
E em barracas com ar condicionado
Bichinhos que devoram croissants.
Cães com casaquinhos de cambraia
E gatos com golinhas de astracã.

 

Assim defino a vida de quem tem
Animais de estimação de vida sã
E em barracas com ar condicionado
Bichinhos que devoram croissants.
Cães com casaquinhos de cambraia
E gatos com golinhas de astracã.

Assim defino a vida de quem tem
Animais de estimação de vida sã
E em barracas com ar condicionado
Bichinhos que devoram croissants.
Cães com casaquinhos de cambraia
E gatos com golinhas de astracã.

Os elementos iniciais da banda eram:

António Avelar de Pinho

António Luís Linhares Corvêlo de Sousa

António Antunes da Silva

João Manuel Viegas Carvalho, que só participou na gravação do EP Flor de Laranjeira/Menino.

Júlio Vital dos Santos Patrocínio, baterista

José João Parracho, baixo.