Sexta-feira, 23 de Junho de 2017

Fogo em Alcafache

Sinais do Fogo 4.jpg

 

Foi a 11 de Setembro de 1985, às 18h 37m, que dois comboios chocaram de frente, em Alcafache, dando origem ao maior desastre ferroviário até hoje em Portugal.

Uma série de erros humanos e a inexistência de meios de comunicação com os maquinistas levou a que mesmo depois de se saber que os comboios corriam, cada um em direcção ao outro, se pudesse evitar a tragédia.

Os comboios chocaram a alta velocidade, de frente, elevando a temperatura a mais de mil graus Celsius. Derreteram as carruagens e derreteram os cadáveres.

 

alcafache_1.jpg

Nessa noite, nas televisões, ainda a preto e branco, surgiu o jornalista Rui Romano que deu a notícia a chorar no ecrã da televisão de cada um de nós. Falou na possibilidade de mais de 600 mortos.

A revolução do 25 de Abril tinha acontecido há mais de onze anos, mas a censura permanecia e a glasnost ainda estava para vir.

Rui Romano desapareceu dos noticiários da televisão.

 

alcafache_2.jpg

O Ministério da Justiça deu ordem para que todos os mortos não identificados fossem enterrados em vala comum, naquele mesmo local, menos de quarenta e oito horas passadas desde o choque dos comboios. Mais tarde seria construído um monumento sobre os cadáveres ou partes de cadáveres depositados.

Mário Raposo era o Ministro da Justiça do IX Governo Constitucional chefiado por Mário Soares.

O número oficial de mortos foi de 49!

Algumas pessoas foram consideradas desaparecidas.

Uma vergonha.

Regozijaram as seguradoras, porque não havendo mortos (só 49!) não havia indemnizações a pagar.

Não havia registo de passageiros. Alguns viajavam de pé.

O julgamento deste caso foi sucessivamente adiado por falta de comparência dos implicados, ora um, ora outro. Um dos chefes de estação reformou-se e outro demitiu-se. O caso prescreveu em tribunal e o chefe que se tinha demitido foi readmitido.

Foi um caso muito semelhante ao do Cais do Sodré ao modo como a informação foi ocultado do público, as seguradoras e a CP foram ajudadas pelo Estado a não pagar as indemnizações devidas. A queda das estruturas no Cais do Sodré foi no tempo de Salazar, o choque em Alcafache foi no tempo de Mário Soares.

Quem se lixa é sempre  português, mas o português do povo, a gentinha, aqueles homenzinhos e aquelas mulherzinhas a quem não chega a democracia nem a justiça.

Viva Portugal!

 

Orlando de Carvalho

 

publicado por nivelar-por-cima às 19:49

link do post | comentar | favorito (1)
 O que é? |
Quinta-feira, 22 de Junho de 2017

Quem é o SIRESP?

Sinais do Fogo 3.jpg

O XVI Governo Constitucional de Portugal, chefiado por Pedro Santana Lopes, esteve em exercício entre 17 de Julho de 2004 e 12 de Março de 2005. Este governo resultou da fuga para a Europa do anterior Primeiro-ministro, José Manuel Durão Barroso, que trocou a difícil tarefa de manter as finanças, a economia, a saúde, o ensino, etc., em Portugal pela gloriosa tarefa financeira de enriquecer ao leme da União Europeia. O mandato europeu terminou com a saída para um banco americano que alcançou uma posição vantajosa na Europa durante o mandato de Durão Barroso. Durão Barroso, depois de ter desempenhado de modo eficaz o seu papel servil na Conferência dos Invasores do Iraque, bem mereceu a recompensa europeia. Veja-se só como o antigo MRPP engordou na Europa, tornando-se num dos mais anafados dirigentes mundiais, exceptuando talvez o doidinho da Coreia do Norte.

Daniel Viegas Sanches foi o ministro da Administração Interna deste governo elevado e derrubado pelo presidente Jorge Sampaio.

No dia 20 de Fevereiro de 2005 realizaram-se as eleições convocadas pelo presidente Jorge Sampaio quando derrubou o governo de Santana Lopes.

No dia 23 de Fevereiro, sabendo-se já que o governo tinha perdido as eleições e ia sair, através do Ministro da Administração Interna, Daniel Sanches, o governo adjudicou o sistema de comunicações SIRESP (Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal) pela módica quantia de 500 milhões de Euros. 500 Milhões de Euros, quando o governo era já apenas de gestão!

A quem foi adjudicado este valioso serviço? Ao antigo patrão de Daniel Sanches, o tão bem conhecido dos portugueses e líder da Sociedade Lusa de Negócios, Oliveira e Costa. A SLN, ligada ao BPN, e aos colegas de Oliveira e Costa, Dias Loureiro, José Oliveira e Costa, Duarte Lima e Miguel Cadilhe, todos ministros de Cavaco Silva no X Governo Constitucional.

O SIRESP possui, ao longo do país, 502 torres de comunicações que deviam servir um universo de 53 500 utilizadores, bombeiros, serviços de saúde…

O SIRESP falha, de quando em vez. O SIRESP falhou durante o fogo de Pedrógão.

Ah! Mas não foi Daniel Sanches a implementar o SIRESP, porque saiu do governo dias depois da adjudicação. Isso ficou para o seu sucessor no Ministério, António Costa. Sim, o actual Primeiro-ministro que pergunta perante todos os portugueses, aos serviços competentes, porque falhou o SIRESP.

 

Orlando de Carvalho

 

publicado por nivelar-por-cima às 20:16

link do post | comentar | favorito (1)
 O que é? |
Quarta-feira, 21 de Junho de 2017

Está tudo sob controlo

Sinais do Fogo 2.jpg

Segunda-feira 19 desci de Góis para a zona de Lisboa, iniciando a viagem logo a seguir ao almoço. A temperatura variou entre quarente e trinta e cinco graus. A secura sentia-se e abafava. O país continuava a arder. As árvores à beira da estrada pareciam esperar uma fagulha que despoletasse algum fogo de artifício seguido de inferno. Alguns comboios de viaturas de bombeiros das mais diversas corporações que se reuniam para viajar cruzaram-se comigo. Eu a sair de Góis e eles a entrarem.

Seria de esperar encontrar vigilantes da GNR, da PSP, das Forças Armadas ou quaisquer outros de modo a poderem comunicar a quem tem a responsabilidade de comandar esta guerra contra o fogo em que todos estamos envolvidos qualquer anomalia. Mas nada. O descontrolo em matérias que não dão voto directamente é total neste pobre país. Fui descendo em direcção ao meu destino. Parei na área de serviço da Nazaré, na A8. Estive aí parado mais de meia hora a refrescar-me. Eu e não só. Atrás do restaurante dessa área de serviço estava uma carrinha onde dois guardas da GNR descansavam. Bem resguardados. E até ao meu destino não encontrei mais ninguém em vigilância.

Descansai, portugueses, está tudo sob controlo.

 

Enquanto escrevo, está na SIC um badameco a defender a plantação de eucaliptos para o bem de Portugal e para o bom combate aos incêndios.

Repetimos, descansai, portugueses, está tudo sob controlo.

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 12:34

link do post | comentar | favorito (1)
 O que é? |
Terça-feira, 20 de Junho de 2017

Competência. Clientelismo. Morte.

Sinais do Fogo 1.jpg

 

Fui para Góis no sábado.

A minha filha foi também, mas fomos por estradas diferentes e ela só chegou depois de mim.

A minha filha, marido e filhos, seguiram pela mesma estrada onde morreu tanta gente. Passaram duas ou três horas antes daquela imensa mortandade acontecer.

Chegaram a Góis a falar do inferno porque tinham passado, embora não tivessem visto o verdadeiro inferno.

Infelizmente, o que os meus viram ao passar naquela estrada, parece que mais ninguém viu. Ninguém teve a ousadia salvífica de cortar a estrada ao trânsito. Infelizmente.

Felizmente há muitas pessoas que não imaginam o que é um acontecimento destes. Infelizmente há muitos desses a falar, outros a chorar lágrimas de crocodilo. Alguns incomodados com a reportagem da Judite de Sousa, como se isso tivesse alguma importância.

Há imprensa incomodada porque tiveram (eles mesmos) a ousadia de inventar a queda de um avião e a protecção civil, os bombeiros, o governo, não abandonaram de imediato todas as operações de salvamento para ir averiguar o que se passava com o boato. Malditos jornalistas e maldita comunicação social a inventar boatos. E não há quem os criminalize. E ainda se mostram, na televisão, indignados.

A Direcção dos Bombeiros de Góis transmitiu-me quão grata se sentia, entretanto, pela maior onde de solidariedade a que já tinham assistido, provavelmente mercê das redes sociais, com a enorme quantidade de bens de que necessitavam e que todas as pessoas carregavam para o quartel.

 

Será que vão começar a ser colocadas pessoas com conhecimentos técnicos e práticos, além de teóricos, em lugares políticos com capacidade para tomar as melhores opções em favor das populações? Será que este imenso luto conseguirá fazer a capacidade e a sabedoria subir mais alto que os favores partidários, por todo este país? Será? Será?

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 20:23

link do post | comentar | favorito (1)
 O que é? |
Quarta-feira, 14 de Junho de 2017

Defendendo a democracia - memória

jornal república.jpg

Uma das etapas do caminho percorrido pelos portugueses para evitarem a ditadura militar-comunista que Costa Gomes, Vasco Gonçalves, Álvaro Cunhal e outros nos tentaram impor.

E o povo saiu à rua.

O povo não queria ditaduras. E não há comunistas democratas.

 

publicado por nivelar-por-cima às 16:54

link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Taça das Confederações - INFORMAÇÃO

esquema total.jpg

 Informação para seguir Portugal na Taça das Confederações.

Que a sorte esteja connosco!

 

Os primeiros jogos de Portugal

grupo.jpg

Quem joga no nosso grupo?

 

grupo.jpg

 

 

publicado por nivelar-por-cima às 10:10

link do post | comentar | favorito
 O que é? |

Dadores de sangue

escultura coração dadores sangue.jpg

 Ontem o Correio do Minho noticiava a inauguração de um monumento em homenagem aos dadores de sangue. ver notícia aqui

Hoje a RTP informa que o número de dadores de sangue está a descer.  Ver notícia aqui Não admira que os acontecimentos de corrupção ligados ao sangue doado façam fugir os dadores. Também não admira que a política de incentivos aos dadores que existia e foi eliminada por governos anteriorestenha contribuído para eliminar muitos dadores; embora repostos alguns dos incentivos, o mal estava feito. Não conhecemos uma política de incentivo e promoção das dádivas de sangue que chegue ao grande público através dos meios de comunicação social.

É lamentável.

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 09:28

link do post | comentar | favorito (1)
 O que é? |
Terça-feira, 30 de Maio de 2017

Alimentação, Obesidade e Ignorância

pão com manteiga.jpg

 

 

Um dia destes na RDP Antena 1, ao fim da manhã, falavam sobre alimentação e obesidade. Um locutor entrevistava uma senhora a quem chamava bastonária e que devia ser entendida em nutrição. No exterior, um repórter entrevistava crianças, provavelmente numa escola.

A conversa em estúdio e as entrevistas no exterior estavam em consonância e mostravam a qualidade do programa (na rádio pública estatal!). Nem formação, nem informação.

Diálogo no exterior:

- Tu, menino, que comes ao pequeno almoço?

- Café com leite e pão com manteiga.

- E não comes fruta nem cereais?

- Não, senhor.

- E tu, menina, que comes ao pequeno almoço?

- Café com leite e pão com manteiga.

- E não comes uma peça de fruta nem cereais?

- Não, senhor.

Comentários no estúdio sobre a importância da fruta ao pequeno almoço e dos cereais.

- E tu, menino, que comes ao pequeno almoço?

- Café com leite e pão com manteiga (parecia que os miúdos estavam todos combinados)

- E não comes uma peça de fruta nem cereais?

- Não, senhor.

A conversa manteve-se nos mesmos parâmetros, no exterior. Sobre os disparates em estúdio, nem comentamos. Mas salientamos que não se disseram só disparates, honra seja feita aos intervenientes.

 

Mas, que percebe aquela gente de nutrição e de cultura geral? Pão com manteiga não são cereais? É preciso torrarem o pão, juntarem-lhe açúcar, aroma de cacau e mais uns quantos aromas e químicos para aquilo ser cereal? Será que pensam que o pão é feito de carne?

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 20:01

link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Domingo, 28 de Maio de 2017

Violar mulheres matar pessoas

Presidente das Filipinas estabelece Lei Marcial e

 O presidente das Filipinas não respeita as mulheres. Incita os soldados a violarem-nas. Também não respeita as pessoas: incita os soldados e os civis a matarem alguém que seja denunciado como traficante, mesmo sem provas.

O presidente da Coreia do Norte é o atrasado mental que sabemos.

Na Índia várias mulheres são violadas todos os dias. Mesmo por familiares. Todos colaboram: autoridades, tribunais, homens que se deviam chamar bichos.

De facto, quem não respeita as mulheres também não respeita os homens.

http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/se-violarem-tres-mulheres-direi-que-fui-eu-duterte-volta-a-estar-debaixo-de-fogo-apos-segunda-piada-sobre-violacao

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 22:39

link do post | comentar | favorito
 O que é? |
Quinta-feira, 11 de Maio de 2017

Bebés hooligans

IMG_20170511_080543.jpg

É engraçado como tantas pessoas que se declaram democratas são capazes de inscrever bebés recém-nascidos em clubes de futebol. É engraçado, mas não tem graça alguma, porque demonstra bem quanto enganadas as pessoas andam neste mundo, vivendo asfixiadas em dependências estúpidas que apenas põem em questão a racionalidade dos seres humanos.

Não critico as pessoas que assim procedem, mas levanto a questão para que essas pessoas e todas as outras façam uma reflexão sobre si, sobre a nossa sociedade e sobre o futuro, porque, sendo lugar comum é facto, o futuro são as crianças.

Em casa dos meus pais tive plena liberdade de escolha do clube que queria adoptar, o mesmo acontecendo com os meus irmãos. E fizemos escolhas diversas. Fui assim educado.

É lamentável que se fale tanto de educação, dos deveres do Estado na educação, mas os pais, em casa, tantas vezes deseduquem os filhos, bloqueando-os a um clube de futebol.

Lembro uma história com mais de cinquenta anos. Não sei se hoje seria possível, mas não encontro nenhuma objecção a que se repita nestes dias do século XXI em que o futebol em especial e o desporto em geral são razão de ódios, de agressões, de mortes.

Numa mesma casa moravam várias pessoas da mesma família. Uma era criança de cinco anos. O pai era do Benfica e quando ao fim do dia entrava a criança gritava:

- Viva o Benfica!

O tio que também lá residia era do Sporting e quando entrava a criança gritava:

- Viva o Sporting!

Um dia a criança enganou-se e trocou o clube. O estaladão que levou na cara foi tão grande que bateu com a cabeça no móvel do outro lado da sala, partindo a cabeça.

Como é possível matar alguém por ser de outra cor? Como é possível viajar milhares de quilómetros para ir ver o seu clube jogar e, em vez de desfrutar, se opta pela bebedeira farta e pela luta à maneira dos bárbaros romanos.

Recordo a questão dos azuis e verdes no declínio do Império Romano.

No ano 532, quando Justiniano reinava em Constantinopla, as corridas de cavalos e quadrigas motivavam tanto o povo como os clubes de futebol ou os partidos políticos na actualidade, organizando-se claques de fanfarrões idênticas às que existem hoje.

Inicialmente as claques identificavam-se por cores diversas, que se reduziram aos brancos, vermelhos, verdes e azuis, e finalmente a verdes e azuis, que supostamente agregariam respectivamente o povo e os nobres. Para além das corridas, as claques estavam divididas por questões políticas, teológicas, filosóficas, tudo servia para lutarem entre si.

Verdes e azuis odiavam-se, não sabiam porquê, como hoje adeptos de clubes de futebol diferentes se odeiam apenas por ignorância e estupidez.

Há quem não consiga entender como há casas de família onde convivem pessoas adeptas de clubes diferentes.

Quem se regozija são os presidentes desses clubes, os jogadores de futebol profissional, os agentes desportivos, os árbitros, a comunicação social ligada ao tema, enfim, um mundo de gente a ganhar dinheiro à custa dos lorpas que se deixam defraudar, gastam o seu dinheiro e usam o tempo que podiam ter de felicidade para dar e levar porrada.

Voltando aos verdes e azuis, em Constantinopla, sabe-se como acabaram, e foi muito mau. Conseguiram lutar durante cinco dias barricados dentro do estádio, já com intenção de despedir o imperador e assumir o poder.

Esta foi uma causa, não decisiva, mas contribuinte para a queda do Império Romano do Oriente. Diz-se que as tropas leais ao Imperador venceram verdes e azuis e terão morrido uns 30 mil membros de claques. Muitos como em Heysel Park, esmagados pela turba em debandada.

Há quem levante a questão de pais cristãos baptizarem os seus filhos ainda crianças. Que comparação pode haver entre uma questão de fé, de coração ou razão e o clubismo colorido de claques de bêbedos, rufias, zaragateiros ordinários, arruaceiros que são capazes de inscrever os filhos em clubes, acabando por os tornar em seus sucessores nas tais claques que apenas servem, em termos reais, para fazer mal à sociedade?

A fotografia é de um babete com as cores de um clube. Foi o babete que despertou este artigo, mas o leitor pode ler lá o nome do seu clube ou de outro qualquer que use arruaceiros para justificar o mau perder com adversários que jogam melhor. Aos vencedores? Em vez de lhes dar os parabéns, mandam os tais dar-lhes porrada. Lamentável!

 

Orlando de Carvalho

publicado por nivelar-por-cima às 23:13

link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Fogo em Alcafache

. Quem é o SIRESP?

. Está tudo sob controlo

. Competência. Clientelismo...

. Defendendo a democracia -...

. Taça das Confederações - ...

. Dadores de sangue

. Alimentação, Obesidade e ...

. Violar mulheres matar pes...

. Bebés hooligans

.arquivos

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

. Abril 2014

. Setembro 2013

. Agosto 2013

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Fogo em Alcafache

blogs SAPO

.subscrever feeds